quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Corrie Ten Boom, Uma Relexão

                                                   "Deus não tem problemas, apenas planos."
Essa frase é de Corrie ten Bom, do livro "In my father's house". Corrie, para mim, é uma ds mulheres mais corajosas da história. Mas o mais admirável nela é que sua coragem sempre veio do seu Senhor e movida pelo seu amor por Ele. Para quem nunca ouviu falar de Corrie ten Boom, vou contar um pouquinho da sua história.
Corrie era filha de Casper, um relojoeiro da cidade de Haarlem, próxima a Amsterdam. Era uma família piedosa que fazia de tudo para obedecer a Deus. Como Corrie cita em seus livros, eles eram muito pobres, mas sempre encontravam alguém mais pobre ainda com quem eles poderiam compartilhar o pouco que tinham. Seu pai entendia que os judeus eram o povo escolhido por Deus, e naquela casa houve oração pelos judeus por 100 anos! Eles eram fiéis aos versos da bíblia onde diz que devemos orar por Israel.
O ano era de 1942 e a Holanda estava ocupada pela Alemanha, durante a segunda guerra mundial. Milhares de judeus desapareciam diariamente. Eles eram levados para os campos de trabalho forçado ou extermínio, pois os nazistas acreditava que eles eram uma raça inferior e deveriam ser exterminados (para saber mais, leia os posts sobre Auschwitz).
A família de Corrie naquela época consistia em seu pai com 80 anos e sua irmão mais velha, Betsy. Os três moravam na mesma casa. Corrie ainda tinha uma irmã que era casada e tinha filhos e um irmão que era pastor.
Então, obedecendo a Deus, Corrie, seu pai e sua irmã decidiram esconder 4 judeus e dois participantes da resistência holandesa, na sua casa. Isso deu certo por algum tempo, mas um dia eles foram traídos e presos. Alguém delatou a pobre família e eles foram arrastados para a delegacia. Corrie, sua irmã Betsy e seu pai com 82 anos. Corrie e Betsy foram levadas para um campo de trabalho forçado e após algum tempo Corrie ficou sabendo que seu pai havia morrido apenas 10 dias após sua prisão. Ele nem chegou a ir ao campo de concentração, morrendo na prisão.
Betsy também morreu no campo de concentração. Corrie ainda perdeu seu irmão e um sobrinho durnate a guerra, por ajudar judeus. Mas todas as 6 pessoas que eles esconderam no refúgio secreto(como é chamado até hoje) sobreviveram!!
Depois que a guerra acabou Corrie viajou pelo mundo todo falando do seu Senhor e dando seu testemunho de amor e fidelidade para Deus. Se você quiser ler a sua história, existe um livro em portugês chamado "Refúgio Secreto"publicado pela editora Betania.
Na terça feira nós fomos com os pais do Tijs visitar o Refúgio Secreto, na cidade de Haarlem, e foi uma das experiências mais marcantes da minha vida!
A casa hoje é um museu, cuja entrada é de graça, e uma senhora conta toda istória da família num tom evangelista.O grupo em que estávamos era bem internacional, tinha americanos, sueco, holandeses, uma brasileira, portugues...
 Nós vimos o esconderijo, que não era nada mais que uma parede falsa no quarto da própria Corrie, a sala de jantar onde todas as noites eles liam a bíblia...
Eu fiquei pensando se hoje, na nossa sociedade individualista, tivéssemos uma oportunidade dessa, o que faríamos?
Se hoje, um menino desesperado batesse na minha porta, fugindo do tráfico, e eu soubesse da possibilidade de perder a vida e prejudicar minha família, será que eu receberia esse menino e o esconderia em minha casa? Será que eu colocaria minha vida em risco por outros? Será que eu colocaria minha vida em risco para obedecer a Deus?
Corrie diz que Deus dá coragem para fazermos o que precisamos fazer naquele tempo determinado e que tudo o que eles fizeram foi Deus quem fez através deles.
Eu concordo com ela. Creio que não podemos fazer nada disso sozinhos e dependemos completamente de Deus e da Sua força. O problema hoje é encontrar um coração obediente e disposto a viver e morrer por Cristo. Nem o evangelho que é pregado hoje fala mais disso. Tudo que é falado é: EU preciso, EU quero, EU sou, EU, EU e mais EU! Tudo gira ao nosso redor. Quero ser rico, quero ter saúde, quero chegar em casa depois do trabalho assistir meu tele jornal, minha novela e pronto acabou. Não quero ouvir mais problemas além  dos que eu já tenho! Mas se olharmos ao nosso redor veremos milhares de pessoas batendo à nossa porta pedindo ajuda. E isso custa muito. Custa todo o estilo de vida que é pregado e defendido hoje. Custa nossa tranquilidade, nossa paz e nossa vidinha de faz de conta.
Nós precisamos de Deus desesperadamente. Precisamos que Ele nos dê força necessária para obedecê-lo. Precisamos que Eles nos tire dessa vidinha miserável que levamos. Precisamos que Ele nos ensine como amar. Só assim, só sendo ajudado por Ele é que poderemos olhar ao nosso redor, arregaçar as mangas e colocar nossas mãos à obra! Só assim poderemos ajudar o nosso próximo. Pois tudo é Dele, vem Dele e é para Ele.

Tijs saindo do refúgio secreto

Esse sinal ficava na janela dizendo que os membros da resistência podiam entrar pois não havia perigo. A palavra Alpina significa liberdade.

Detalhes. Artesanato feito pela própria Corrie.

Refugio secreto

3 reações:

Cristiane Celeste disse...

Eu adoro as frases de Corrie... Que mulher admiravél sua vida nos ensina muito.

Tânia Gama disse...

Muito interessante, li um livro dessa escritora admirada por muitos..suas frases
são lindas e edificantes. Parabéns pelo blog! Um beijo no seu coração!
Tânia Gama
Twitter: @gamaTnia

Cida Telles disse...

Amo a história e o testemunho desta mulher de Deus: Corrie Ten Bom!