quinta-feira, 31 de maio de 2012

Ainda estamos vivos - notícias sobre a vida de Tijs e Kelly


Então pessoas do meu Brasil varonil, muito tempo sem passar por aqui, né? Juro que não é por falta de assunto. Assunto tem de sobra! É falta de tempo mesmo.
Mas cá estou para contar um pouquinho sobre a nossa vida.
Eu sou uma pessoa meio lenta. Gosto de ter tempo suficiente para processar as coisas que ouço, tenho que fazer, falo, enfim, gosto de ter a calma para pensar muito sobre cada passo que dou, mas nas últimas semanas isso tem sido impossível! Sabe quando você está na loucura e vai vivendo desparadamente como se estivesse naquele ônibus da Sandra Bullock? Nossos dias tem sido assim... vivendo num ônibus em disparada.
O Tijs ainda acorada às 4:00 da manhã e sai às 6:00 de casa para ir ao seminário. Chega só por volta das 13:30, graças à greve do metrô, pois sem o metrô, ele precisa pegar dois ônibus para voltar para casa. Almoça rapidinho e já vai para a sala de aula, pois começamos nossa programação do curso às 14:00 e ele é o nosso tradutor oficial. Depois vamos para a casa, jantamos e ele estuda por mais umas duas horas. Ufa! É muita coisa!
Eu fico com os alunos na parte da manhã, cuido da logística do curso e dos trabalhos didáticos, além de cuidar da hospitalidade do curso (fazer lanchinhos, receber professor, fazer compras, comprar presentinhos para os professores e etc).

Uma notícia triste é que minha fiel companheira, minha câmera, resolveu me deixar. Estragou mesmo! E ela resolveu me deixar em grande estilo: No meio de um CASAMENTO!! Ainda bem que éramos em dois fotógrafos e meu amigo Felipe fez o trabalho. O bom é que consegui fazer o making off da noiva, que foi um desafio, mas foi um dos que eu mais gostei. 




Mandei a câmera para o conserto e será necessário trocar várias coisas. O conserto ficará em R$400,00 reais. O problema é que agora preciso de uma câmera nova e pelo que andei pesquisando custa em torno de R$ 4,500,00 reais, ou seja, muito dinheiro! Não tenho toda essa grana e estou orando por um milagre. Quer orar comigo sobre isso? Eu adoraria ter sua oração junto com a minha, para que eu continue a fazer o que amo.

Outra coisa que gostaria de pedir oração é sobre nossas finanças. Normalmente eu não gosto de falar sobre isso, mas agora vejo que é necessário. Para aqueles que não sabem, nós, missionários da JOCUM, não temos salário. Dependemos e vivemos totalmente de doações de amigos, igrejas e pessoas que acreditam no nosso trabalho. Somos gratos a Deus que alguns irmãos queridos tanto aqui no Brasil como na Holanda estão pagando as mensalidades do seminário do Tijs e os livros. Mas a vida está ficando cada vez mais cara e tenho me preocupado com isso. Retiramos tudo da nossa vida que fosse "supérfluo" e vivemos da maneira mais básica possível, mas mesmo assim o dinheiro tem ficado cada vez mais curto. Está sobrando muito mês para o nosso dinheiro - todos os meses. Não dá para separar dinheiro para lazer, comprar roupas ou sapatos. Compras de supermercado tem tempo que não faço mais, compramos aqui mesmo na favela (que é mais barato)  conforme a nossa necessidade. Em julho nosso aluguel subirá e em setembro precisaremos pagar mais para a base (R$ 100,00 reais a mais). Ah é, esqueci de dizer que pagamos para a base da JOCUM nossa alimentação lá (almoçamos todos os dias na base e também tem custos como: TV, internet, taxas de administração e também pago para lavar roupa lá, já que não tenho máquina). Além de tudo isso que pagamos, em setembro teremos que pagar R$ 100,00 reais a mais. Se você tiver interesse em ver nossos gastos mensais, entre em contato comigo que posso enviar um relatório para você. Peço para que você nos ajude em oração para que tenhamos mais sustento financeiro no Brasil e também no final do ano viajaremos para a Holanda para levantar sustento financeiro lá e conversar com as pessoas que já nos sustentam.

Mas a vida segue em frente, né? E assim vamos vivendo - um dia depois do outro. Orando e confiando.

Precisamos muito das suas orações: por saúde, momentos de descanso, finanças, estudos, ânimo e pela nossa vida em missões em geral.
Obrigada por caminhar conosco!
Abraços
Kelly